segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Deprê

Eu acordo de manhã ...
Quero ficar na cama, nem o sol que brilha entre as frestas da persiana me chama
Eu quero dormir durante o próximo mês, isso não me acontece pela primeira vez
Começo a ver as cores sumirem, e os sorrisos irem pra longe do meu mundo
E se consigo me animar por um segundo,
Logo as coisas perdem o sentido
É como se algo tivesse ido embora,
Como se tivesse jogado fora um colar de diamante
Ou algo assim importante, mas que para mim já não era o bastante
Perdi alguma coisa, em algum lugar e não consigo achar
Nem as palavras e nem meu ar
Não tem valor, não tem valor
Só pavor
Tenho medo
Medo de não saber mais me expressar
Medo de alguém me abandonar
Medo do vazio
Frio
Fio
Pra arrebentar e cair no abismo
A esmo
Não lembro mais se é por mim mesmo
Me perdi no texto e nos soluços
Desmoronei
PAREI