segunda-feira, 17 de outubro de 2011

ALGUÉM!




Eu quero alguém que minha pele sinta arrepios só por ver passar, que ao estar comigo me faça sorrir como se eu fosse a pessoa mais feliz do mundo naquele momento. Alguém que eu goste de conversar, por horas, sem sentir o tempo passar.

Quero alguém que conserve o bom humor, mesmo nos momentos em que isso é difícil. Alguém que não precisa gostar de tudo que eu goste, mas que me aceite gostando de sertanejo, e do resto das coisas que eu não vivo sem!

Quero alguém que goste de ir ao cinema, e que não goste muito de telefone, mas que queira saber como foi o meu dia, me leve um remédio se eu estiver com dor de cabeça, ou me faça uma massagem se eu reclamar de um dia difícil.

Eu quero alguém que saiba dizer a verdade sem me machucar, que queira me agradar mesmo não podendo fazer todas as minhas vontades. Um cara decidido, que saiba tomar partido das responsabilidades, que seja leal e honesto, amigo e brincalhão.

Preciso de alguém que esteja disposto a me respeitar, e me ache linda mesmo descabelada ou com olheiras de dormir pouco. Alguém que me faça sentir saudades, e que não me prenda o tempo inteiro, mas que quando voltar vai me dar um abraço bem demorado que é pra tentar compensar.

Quero alguém que me faça sentir uma grande mulher, mas que me proteja quando eu estiver assustada como uma menina. Que me passe confiança, e que saiba o que quer. Alguém que tenha problemas, e que saiba compartilhá-los para que busquemos uma solução. Alguém que me AME e mesmo que não me compre um anel de brilhantes, que não seja um Brad Pitt , mas tenha um sorriso que me tira o ar!

Eles acham que nós procuramos o homem perfeito, que trocamos aquele que faz tudo que queremos, pelo cafajeste que nos esnobou, e não é isso. Na verdade é mais simples do que parece, nós mulheres queremos ser agradadas e não compradas, valorizadas e não apenas elogiadas, precisamos de segurança e não apenas músculos, de uma voz firme e segura do que quer, não de alguém que está em cima do muro. O príncipe encantado é simples, honesto, observador e quer fazer a mulher que ama feliz!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Deixa!


Me dê um chão pra cair agora, não mereço outra coisa a não ser me espatifar no cimento. E antes que vá embora, tire tudo daqui, faz uma faxina nesse sentimento!
Faz doer bastante, arrasa e dá um nocaute, pode doer. A mais forte de todas as dores que puder me fazer sentir, que é pra eu te esquecer!

Dê a cama, pra eu me jogar, e molhar o travesseiro com as minhas mágoas. Deixe os cacos do meu coração ali num canto pr’eu juntar , que é pra eu arrumar pra outro amor entrar! Mas vá embora , que depois eu jogo fora. Só deixa eu chorar mais um pouquinho, e brigar com essa criança que insistiu em te amar, que corria pro teu abraço e perdia todo dia um pedaço do amor que resolveu acreditar.

Deixa eu chorar, pra eu expressar o vazio no peito que você deixou, pra eu lavar a minha alma, ver se meu coração se acalma. Por pra fora aquele amor colorido guardado, e agora já enferrujado!

Deixa eu colorir a tristeza que você deixou aqui no meu semblante pálido, com um ódio
inflamável, e um sorriso miserável! Pra eu poder me livrar tomar um banho de chuva e esperar o sol chegar!

domingo, 3 de abril de 2011

Tenho

Tem um monte de mentiras na minha prateleira
Muito cansaço na minha cama

Tem um monte de lágrimas no meu travesseiro
Ainda tenho uma mala que não desfiz por completo
E uma vontade enorme de ir pra longe

Tem um monte de idéias no papel
E um monte de fotos no meu mural
De momentos que eu não quero lembrar
Por nostalgia e decepção

Tem uma bagunça na minha cabeça
E um vazio no meu coração
Tenho no meu peito uma certeza
De que aqui não é meu lugar

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Deprê

Eu acordo de manhã ...
Quero ficar na cama, nem o sol que brilha entre as frestas da persiana me chama
Eu quero dormir durante o próximo mês, isso não me acontece pela primeira vez
Começo a ver as cores sumirem, e os sorrisos irem pra longe do meu mundo
E se consigo me animar por um segundo,
Logo as coisas perdem o sentido
É como se algo tivesse ido embora,
Como se tivesse jogado fora um colar de diamante
Ou algo assim importante, mas que para mim já não era o bastante
Perdi alguma coisa, em algum lugar e não consigo achar
Nem as palavras e nem meu ar
Não tem valor, não tem valor
Só pavor
Tenho medo
Medo de não saber mais me expressar
Medo de alguém me abandonar
Medo do vazio
Frio
Fio
Pra arrebentar e cair no abismo
A esmo
Não lembro mais se é por mim mesmo
Me perdi no texto e nos soluços
Desmoronei
PAREI