domingo, 28 de março de 2010

Valor

Nós somos eternamente insatisfeitos com a vida
Reclamamos de tudo
Da chuva, do transito, da comida
Eu mesma vivo um sofrimento mudo
Para todo caso que me fere eu respiro fundo
E sigo em frente
Mesmo que meu desejo na hora seja sumir do mundo
Mas não pense que isso é uma virtude, como diz muita gente
No fundo a verdade é que é preciso dar valor ao que se tem
No momento presente
Viver o hoje, o agora, sem esperar tanto do futuro
Mas nunca deixar procurar conhecer todo dia um pouco sobre si
Um vencedor na vida nunca fica em cima do muro
E ter coragem, definitivamente é necessário
Não ter medo do escuro
Nem se esconder atrás do armário
Além disso, é preciso amar
Cada molécula de oxigênio que respiramos
Cada gota da água que nos banhamos
É preciso amar a vida e também amar alguém
Mais que isso, antes de amar os outros, amar a si
É imprescindível fazer o bem
Todas as vezes que o fiz, um bem na alma eu senti
Para dormir com a alma lavada e agradecer a Deus todo dia
Obrigada senhor por tudo que vivi!